Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

POLUIÇÃO DO AR LIDERA PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS DOS PORTUGUESES

Mäyjo, 07.05.15

poluicao_SAPO

A poluição do ar, que aumentou comparativamente aos últimos anos, é a maior preocupação para 66% dos portugueses, acima da média europeia. Em segundo lugar surge a preocupação com a poluição das águas, rios, lagos, águas subterrâneas e mares.

A conclusão é do estudo “Ambiente, Alterações Climáticas, Alimentação e Energia – A Opinião dos Portugueses”, que foi apresentado ontem por Luísa Schmidt, investigadora do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa.

“Os portugueses acompanham a crescente preocupação da média dos cidadãos europeus, mas distinguem-se porque atribuem mais importância àquilo a que chamamos os problemas de primeira geração, a poluição da água e do ar”, explicou Luísa Schmidt na conferência “Consumo Sustentável – Uma atitude Verde”, organizada pelo Green Project Awards (GPA).

No último Eurobarómetro, que analisa as atitudes dos cidadãos europeus perante o ambiente, com dados recolhidos em maio de 2014, regista-se “uma percentagem elevadíssima, de 97%, a considerar que o ambiente é importante e muito importante, o que se aproxima dos números da União Europeia”, disse a investigadora.

“Os cidadãos estão cada vez mais interessados nos assuntos do ambiente, que relacionam com a noção de qualidade de vida e com as condições dos espaços próximos do local onde vivem, ao contrário do que muitas vezes os políticos e os media reflectem, porque em termos políticos, o tema não está fortemente implantado na agenda”, frisou.

Ainda de acordo com a investigadora, também aumentou entre os portugueses a preocupação com o esgotamento dos recursos naturais, com os mais jovens a preocuparem-se mais com a questão da conservação da natureza e a manifestarem maior exigência cívica em termos ambientais.

A biodiversidade está inclusive entre as maiores preocupações dos mais novos, assim como as alterações climáticas e algumas práticas relacionadas com os resíduos e com as energias renováveis.

Actualmente, com a situação de crise, a necessidade de poupar “revela-se mais fortemente”, mas a separação de lixo é um comportamento novo que tem crescido, “mais ou menos em toda a população”, concluiu.

Foto: Christopher Craig / Creative Commons

LAGO NORTE-AMERICANO ESTÁ A SER ENGOLIDO POR ESTRANHO BURACO

Mäyjo, 07.05.15

lago_a

O lago que vai desaparecer

Visto de cima

Mäyjo, 07.05.15

Thomson Correctional Center

Thomson, Illinois, USA.jpg

Thomson, Illinois, USA

41°58′20″N 90°6′30″W

 

Thomson Correctional Center é uma prisão de segurança máxima localizada em Thomson, Illinois, EUA.

A instalação tem uma capacidade de 1.600 prisioneiros que são mantidos dentro de oito pavilhões, rodeados por uma vedação elétrica de 7000 volts e 15 pés de altura  e uma cerca adicional de 12 pés coberta com arame farpado.

Quem é o mais poluente, o mais corrupto, o mais transparente, o mais comunicativo?

Mäyjo, 07.05.15

Dados sobre os países de todo o mundo e que estavam dispersos por 80 fontes diferentes, como o Banco Mundial ou as Nações Unidas, estão agora reunidos num único portal. E há revelações sobre Portugal, que contribuiu para o desenvolvimento do projeto.

Portugal está entre os países com maior esperança de vida à nascença, mas entre os 15 piores do mundo há três Estados de expressão portuguesa. Em Angola, Moçambique e Guiné-Bissau morre-se, em média, antes dos 55 anos.

Esta é apenas uma das conclusões possíveis de tirar numa pesquisa rápida ao GlobalStat, a maior base de dados mundial sobre desenvolvimento humano e globalização, criada pela Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) e pelo Instituto Universitário Europeu e lançada esta quinta-feira em Florença.

O portal, disponível a partir de hoje em www.globalstat.eu, reúne estatísticas dos últimos 50 anos relativas a todos os 193 países da Nações Unidas, agregando mais de 500 indicadores em áreas que vão da demografia à saúde e ao desenvolvimento económico, passando pela alimentação, ambiente ou grau de liberdade democrática. Até agora, estes dados estavam dispersos por 80 fontes diferentes, como o Banco Mundial, as Nações Unidas, o Eurostat ou a Organização Mundial do Trabalho.

De acordo com Nuno Garoupa, presidente da FFMS, o projeto é “absolutamente pioneiro”, uma vez que permite analisar dados que, por estarem tão dispersos, eram até agora difíceis de procurar e de cruzar. Além de reunir a informação desde 1960 até à atualidade, o portal torna os dados comparáveis, nomeadamente em termos de moeda.

Através do GlobalStat é possível saber, por exemplo, que o Mónaco é o país menos poluente do mundo e os Estados Unidos os que mais emitem CO2, que a Somália é o estado mais corrupto e a Dinamarca o que tem mais transparência ou que o Gabão é onde há mais telemóveis por 100 habitantes.

O portal também permite perceber melhor a posição de Portugal no mundo. Já agora, sabia que somos o 82º país mais pequeno do mundo, mas o 26º com melhor esperança de vida à nascença? Morre-se, em média, aos 80 anos, um valor próximo do Japão, que lidera esta tabela, e quase 30 anos acima do que acontece em Angola, Moçambique ou Guiné-Bissau.

“É um projeto muito importante que permite melhorar o debate público, dando mais informações aos cidadãos, que assim podem exercer um melhor escrutínio democrático. E é também fundamental para as nossas políticas públicas, que serão tão melhores quanto mais informadas forem”, frisou o ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, que esteve esta quinta-feira presente no lançamento do GlobalStat, em Florença. 

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA VAI MATAR CENTENAS DE MILHARES DE CIDADÃOS EUROPEUS

Mäyjo, 07.05.15

poluicao holanda_SAPO

Centenas de milhares de cidadãos europeus irão morrer prematuramente, nas próximas duas décadas, devido à poluição ambiental, segundo a Agência Europeia do Ambiente (AEA). Em 2011 terão morrido prematuramente, devido à poluição e fumos tóxicos, cerca de 400.000 mil pessoas na Europa. Desde então, explica a AEA, não existem dados fidedignos sobre o tema.

Segundo o relatório Estado do Ambiente 2015, que chegou a esta conclusão, o continente europeu revela outros números preocupantes, incluindo a perda de biodiversidade, agricultura intensiva e urbanização e insustentabilidade dos sistemas de água doce.

Segundo a AEA, existem alguns progressos no que toca à poluição atmosférica, gestão de resíduos e poluição industrial, mas estes são insuficientes para garantir um ambiente mais limpo nas próximas duas décadas.

O estudo, publicado de cinco em cinco anos, pede aos Estados-membros da União Europeia alguma urgência para terem uma visão mais integrada dos temas ambientais. A falta de coordenação das várias regulações ambientais é, na verdade, um dos problemas principais no que toca à preservação da biodiversidade.

De acordo com a instituição, os cidadãos europeus foram incentivados a comprar veículos a diesel, na última década, de forma a reduzir as emissões de gases com efeito estufa, uma vez que este tipo de motores são mais eficientes que os motores a gasolina.

No entanto, isto provocou uma consequência não pensada: maior poluição atmosférica, uma vez que os motores a diesel libertam mais partículas e dióxido de nitrogénio que os outros tipos de motores, o que levou ao aumento da dificuldade em respirar por parte de pessoas vulneráveis, como crianças e idosos.

“Os assuntos não podem ser olhados isoladamente”, explicou ao The Guardian o diretor-executivo da AEA, Hans Bruyninckx. “Eles estão interligados e a forma como os estudamos e os medimos tem de ser interligada”.

Ainda assim, há alguns números positivos: a poluição costeira diminuiu em algumas regiões, nas últimas duas décadas, e os esgotos não-tratados já não prejudicam as praias. Também as emissões de gases com efeito de estufa foram reduzidas globalmente.

Foto: Luke Price / Creative Commons

TURBINA VAI APROVEITAR A ENERGIA DAS VASTAS E POTENTES CORRENTES OCEÂNICAS

Mäyjo, 07.05.15

Turbina que aproveita correntes oceânicas

 

MAIOR LIMPEZA DE PRAIA DO MUNDO ARRANCA HOJE ENTRE MELIDES E TROIA

Mäyjo, 07.05.15

img_0085

A maior limpeza de praia do mundo?